Páginas

terça-feira, 19 de abril de 2011

Quem é rei...


... nunca perde a majestade mesmo! Apesar das dificuldades e das batalhas, Roberto Carlos continua seguindo em frente e conquistando gerações... Parabéns!

Roberto Carlos - 1966
"A capa do LP deste ano era uma foto em preto e branco de um Roberto muito sério. As músicas eram maravilhosas: "Esqueça", "Negro gato", "Namoradinha de um amigo meu", "Nossa canção" etc. Haveria no universo música mais lindo que "Nossa canção"? Como se não bastasse, ele me prometia o céu ("Eu te darei o céu meu bem, e  o meu amor também").
Mas três perguntas me fundiam a cuca:
1. Quem era "a namoradinha de um amigo meu" por quem ele está apaixonado?
2 Quem estava querendo acabar com ele ("Querem acabar comigo")?
3. Quem era a tal garota papo-firme?" 

(do livro "Eu te darei o céu e outras promessas dos anos 60, de Ivana Arruda Leite)


Cresci ouvindo Roberto porque minha mãe é apaixonada por ele e, tenho que confessar, suas músicas fazem parte da trilha sonora da minha vida também - desde "E que tudo mais vá pro inferno" até "Detalhes tão pequenos de nós dois, são coisas muito grandes pra esquecer...". 
Nessa foto estamos nós, assistino ao show dos 50 anos de carreira do Roberto, no Ibirapuera, em 2009. Realmente, a emoção é demais!


PS: "Eu te proponho/ Não dizer nada/ Seguirmos juntos/ A mesma estrada/ Que continua/ Depois do amor/ No amanhecer" (Roberto Carlos).

domingo, 17 de abril de 2011

Amor que liberta

Yoko e John

Há tempos eu tinha dito que aquilo era tudo e nunca mais. Desejei jamais te ver outra vez. Não ouvir mais sua voz no meu ouvido e nem permitir que suas mãos tocassem as minhas. Pensei que essa história tinha acabado ali e ponto, mas não, não tinha acabado. Talvez aquilo fosse apenas o começo.
Para mim, era tudo absurdo e sem sentido. Era tudo um grande erro. Contraditoriamente, era um erro bom, daqueles que você se orgulha de ter cometido. Era diferente e, apesar do medo, o diferente me seduz. 
Aos poucos fui te descobrindo e, talvez nisso, tenha descoberto algumas coisas sobre mim mesma. 
Descobri que o amor não é um comercial de margarina, que não é perfeito e correto, mas que ainda assim é bom. Ah... o amor é uma deliciosa incerteza!
Decidi desrespeitar as convenções e fazer tudo do meu jeito, do nosso jeito, para nosso deleite.
Se aos olhos dos outros está tudo errado, dane-se. O que importa é como os meus olhos enxergam os seus. 
Se ninguém entende, paciência. Sinceramente, eu mesma não quero entender. 
E foi me prendendo em seus braços, em seus gestos e em seus beijos, que me libertei de idealismos, de expectativas e de ilusões.
Aprendi a não tornar-te escravo do meu amor, a não te (me) sufocar. Sobretudo, aprendi a respeitar a liberdade, a nossa liberdade. Quero o amor que liberta, o amor que faz crescer. Quero te deixar livre para ir onde quiser e, se em alguns momentos estivermos juntos, que a caminhada seja mais agradável.

PS: "Algumas coisas, por mais impossíveis e malucas que pareçam, a gente sabe, bem no fundo, que foram feitas pra um dia dar certo" (Caio F. de Abreu).

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Se quiser


Bem me quer
Mal me quer
O que quiser

Tanto faz
Mas me queira

Queira sempre
Queira inteira
Se quiser

PS: "Se você quiser, eu vou te dar um amor desses de cinema!" (Vanessa da Mata)

domingo, 10 de abril de 2011

Coisas de Carmen e Little Sisters no Jornal da Cidade 10/04/2011

Clique na imagem para ler a matéria
Coisas de Carmen, Little Sisters e páginas de mais quatro blogueiras jundiaienses foram destaques no Jornal da Cidade neste domingo.

A reportagem, feita por Renata Perre, traz as experiências de cinco mulheres jundiaienses como blogueiras. Os blogs participantes são Dia de Estilo (www.diadeestilo.com.br), de Dani Schiavo; o Overdose de Cultura (www.overdosedecultura.blogspot.com), de Valéria Ballas (que pude conhecer na reunião do Cidadonos, sábado!); o Parto Natural (www.partonatural.jundiai.blogspot.com) e Gerar e Nascer (www.gerarenascer.blogspot.com), de Thiana Andreotti Ferrarezi; e o de Renata Iacovino - www.reiacovino.blog.uol.com.br.
Que bom conhecer outras 'blogueiras' da cidade, fico muito feliz. Parabéns pelos blogs! Quem sabe um dia não organizamos um café para trocarmos algumas figurinhas?

PS: E não diga que a batalha está perdida, se é de batalhas que se vive a vida” (Raul Seixas).

domingo, 3 de abril de 2011

Marlon Brando 8.7

"O poderoso chefão", em 1972.
A clássica foto no filme "O Selvagem", em 1954.

Marlon Brando completaria hoje 87 anos. O ator, imortalizado nas telas do cinema, faleceu aos 80 anos em 2004. Assim como James Dean, sua imagem como motoqueiro vestindo jaqueta  de couro tornou-se um símbolo da rebeldia dos anos 50 e 60.
Vale a pena conferir "Sindicato de Ladrões", "Uma Rua Chamada Pecado", "O Selvagem" e "O Poderoso Chefão". Parabéns!