Páginas

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Para entrar bem em 2011...

Hoje é dia de...

Rockabilly (Carmen Nogueira)
 Rockabilly!!!

PS: "Well, My baby and me went out late saturday night/ I had my hair piled high and my baby just looked so right/ Well, pick you up at ten, gotta have you home at two/ Mama don't know what I catched off of you/ But that's all right cause we're looking as cool as can be..." ("Rock this town", Stray Cats).

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Já pensou?

 Momentos que eu gostaria de ter vivido...
Elvis and me
Beatlemania
 PS: Férias, ócio... dá nisso aí!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Feliz 2011!!!

alt

Para falar a verdade, ainda estou um pouco apegada a 2010.
Foi um ano bom para mim, particularmente. Não começou lá grande coisa, aconteceram algumas situações tristes, chorei por coisas que na hora não pude compreender, mas enfim, sobrevivi a tudo... e também fui recompensada por isso, tendo mais um ano ao lado da minha família e dos meus amigos que tanto amo e que são fundamentais na minha caminhada (não existiria pedagoga, não existiriam textos, não existiria esta Carmen se não existissem vocês). Tive a oportunidade de conhecer lugares e pessoas diferentes, fazer novas amizades, me divertir muito, fazer coisas que eu não imaginava que seria capaz e, principalmente, me reinventar - e acho que isso fez toda a diferença.
Em 2010, mais do que nos anos passados, aprendi que é preciso nos reinventarmos a cada ano. Claro que precisamos valorizar e manter o que é essencial (a família, os amigos, os sentimentos - não existe razão de ser se não for para e pelas pessoas), mas também podemos dar uma oportunidade para o novo, para o inesperado, para algumas mudanças. Mudar alguns hábitos, aprender algo diferente, trilhar novos caminhos, fazer de outro jeito, amar de outras formas... Pequenas atitudes que nos tornam grandes. 
Algumas mudanças começam dentro de nós, são complicadas, mas valem à pena. Ser mais paciente, menos teimosa, mais tolerante, enxergar as coisas como elas realmente são e não como quero (ou querem) que eu as veja, enfim... Coisas simples, mas que contribuem com nossa tentativa de ser mais feliz e fazer os que estão a minha volta mais felizes também. Não custa nada tentar...

No ano passado, eu disse que se 2010 fosse metade de 2009, seria muito bom. Sinceramente, superou minhas expectativas.
Desejo que 2011 também seja assim, que seja bom para todos, o início de uma década cheia de esperança, saúde, paz, amor... Que sejamos mais solidários, menos egoístas, que  possamos realizar nossos sonhos e que, acima de tudo, sejamos muito, mas muito mais felizes.
Feliz 2011!!!

Deixo aqui um texto fantástico do Drummond, Receita de Ano Novo:

Para você ganhar belíssimo Ano Novo 
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa 
fazer lista de boas intenções 
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver. 

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

PS: "All we are saying is give peace a chance..." (John Lennon).

domingo, 26 de dezembro de 2010

Para não ser triste...

A Hanna, do blog Pensamentos Soltos, me enviou um email com a letra dessa música e me fez resgatar uma das minhas memórias do final da década de 80. Eu ainda era um pedaço de gente, mas adorava esse comercial e toda vez que passava na televisão eu ficava torcendo para que o menino conseguisse chegar ao coral...
A música é linda, do tipo que já enche os nossos corações de emoção logo nas primeiras notas.


 

"Quero ver o amor vencer e se a dor nascer, você resistir e sorrir.
Se você pode ser assim, tão enorme assim, eu vou crer..."

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Feliz Natal!

 

Que possamos olhar para o Natal 
com os olhos de crianças.

Crianças que sonham, 
que esperam e
que acreditam na vida 
e em dias melhores.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Um dos grandes encontros da música

Encontrei esse video no site da Revista Bravo! e decidi colocá-lo no blog. Muito legal, vale a pena assistir. 
É um breve documentário em que os Beatles relatam o único encontro que tiveram com Elvis Presley, em 27 de agosto de 1965, há quarenta e cinco anos. Um encontro e tanto na história da música, apesar do "ciúme" que Elvis sentia diante da ameaça que os Beatles representavam naquela época, mesmo depois tendo gravado as famosas "Something", "Yesterday", "Hey Jude" e "Lady Madonna"... Imagine, até hoje ambos ocupam o coração do público... 

O quarteto de Liverpool tão ficou impressionado ao conhecer o ídolo que sentaram-se ao seu lado, sem dizerem nada, apenas observando, até que Elvis disse algo do tipo "Olha, se vocês vieram aqui só para ficarem me olhando, vou para a cama!", provocando risos e proporcionando um ambiente em que todos se sentissem à vontade. John afirmou que tocou com o rei do rock, os demais disseram que não e  Elvis não se pronunciou sobre essa noite, embora Larry Geller tenha declarado que  Elvis disse que gostou dos Beatles e se perguntava porque, com tanto dinheiro, eles não arrumavam os dentes. 
Enfim, acredito que nunca saberemos, de fato, tudo o que aconteceu naquela noite, mas seria magnífico se eles tivessem produzido algo. Como eu gostaria de ter estado lá... Já pensou?

 

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Do mal...

Como diz uma comunidade no orkut: "Hoje eu acordei meio Dick Vigarista".

Arte do fotógrafo Neil Krug (http://www.flickr.com/photos/neilkrug)

PS: "Eu sou terrível/ E é bom parar/ Com esse jeito de provocar/ Você não sabe/ De onde venho/ O que eu sou/ Nem o que tenho. " (Roberto Carlos)

domingo, 19 de dezembro de 2010

Janelas da Alma

"Palavras não descrevem os olhos, as bocas, os braços e abraços, nem a alegria até então desconhecida, surgida de um (re) encontro. Pra quem, há dias atrás, refletia tanto as obras do acaso, hoje compreende que realmente, o acaso não passa de um simples nada, e acredita em algo bem maior que isso. Que levará à um próximo reencontro, sem sombra de dúvidas. Mas até lá, todas as músicas cantadas estarão na mente, todos os sorrisos que ainda não acreditavam no que estava acontecendo, todos os olhares que transpareciam toda a magia do momento." (Caio Fernando Abreu)

"Nós não temos, por exemplo, os olhos como tem a águia, ou o falcão, nós vivemos dentro de uma possibilidade de ver que é nossa, que nem ver supondo que os nossos olhos são olhos sãos, normais, que nem ver nem de menos, nem de mais, e para tornar isso claro, eu digo que se o Romeu, da estória, tivesse os olhos de um Falcão, provavelmente não se apaixonaria por Julieta. Porque os olhos dele veriam uma pele que provavelmente não seria agradável de ver, porque é a qualidade visual do falcão, cujos olhos não mostrariam a pele humana tal como nós a vemos." (José Saramago)

"Trago no olhar visões extraordinárias, De coisas que abracei de olhos fechados..." (Florbela Espanca)

"Há mais perigo em teus olhos do que em vinte espadas!" (William Shakespeare)

"O meu olhar é nitido como um girrassol
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando pra direita e para a esquerda,
E de vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança, se ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo..."
(Alberto Caeiro) 

"Quero apenas cinco coisas..
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando."
(Pablo Neruda)

PS: "Esse seu olhar/ Quando encontra o meu/ Fala de umas coisas/ Que eu não posso acreditar [...] Ah, se eu pudesse entender/ O que dizem os seus olhos" (Esse seu olhar, Tom Jobim).




quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Para fechar 2010 com chave de ouro

Recebi uma ligação 0:38h, acordei a pouco. Geralmente eu desligaria o celular, mas existem pessoas que não podemos deixar de atender, e a Déia é uma dessas.
A partir desse momento, meu coração já sabia que algo viria por aí. Ou seria para rir ou para chorar. A Déia só me ligaria a essa hora para dar alguma notícia em relação ao mestrado. Entramos ou não? Nossa vida enquanto pesquisadoras teria algum futuro?
Atendo meio sonolenta e ela me diz "Como você pode dormir?? Hahaha... Saiu o resultado!" e eu, respondo, ainda rouca, com uma calma que nem parece minha "Mas era só sexta, às 14h!". Mal termino a frase e a Déia anuncia "Passamos, Carmen!".
Não consigo acreditar. Mesmo meu projeto tendo sido aceito e eu tendo passado na prova, ainda posso lembrar da minha decepção no dia da entrevista, que também era de caráter eliminatório. Achei que não tinha me expressado bem, tinha certeza de que não daria certo. Voltei para Jundiaí com aquela sensação estranha de "fiz o que pude, se não der não deu" e resolvi vir andando da rodoviária até a minha casa para distrair um pouco, enquanto ainda ouvia as músicas que Paul McCartney havia cantado no dia anterior.
Tive que entrar na internet agora para ver a lista. Passei, não é sonho. Embora o sono comece a bater de novo, ainda estou acordada. Parece que todas as noites mal dormidas escrevendo projeto, estudando para a prova e para a entrevista, me privando um pouco das coisas que gosto de fazer durante algumas semanas, valeram à pena.
Chorei, acordei a minha família para contar e estou chorando até agora. Choraria de qualquer jeito, passando ou não, mas vamos combinar que chorar de alegria é muito melhor!
Agora, um leque de novas possibilidades e dúvidas se abrem para mim, uma mistura de satisfação e medo. E agora? Estudo, Unicamp, mais congressos, viagens...
Eu achei que já tinha acontecido coisa boa demais esse ano e ainda me vem mais essa, será que eu mereço? Será que vou dar conta? Não sei, mas agradeço a Deus por ser tão tão bom comigo e, claro, as pessoas que acreditaram nisso desde o início.
Bem, não sei se é presente de Natal ou a última missão do ano que eu consegui cumprir, mas agora ingressei no mestrado em Educação na Unicamp, especificamente, Filosofia da Educação. Não é pretensão, mas estou me sentindo a pessoa mais feliz do mundo!

PS: "Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado" (Roberto Shinyashiki).

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Wooden Heart

 

Para acompanhar a terça-feira chuvosa, aí vai uma música que eu acho uma graça, "Wooden Heart", do Elvis. A cena é do filme "G.I. Blues" (Saudades de um pracinha), de 1960, muito linda!  

PS: "Can't you see/ I love you/ Please don't break my heart in two..." (Elvis Presley).

sábado, 11 de dezembro de 2010

It's gonna be a bright sunshine day...

PS: "I can see clearly now the rain is gone/ I can see all obstacles in my way/ Here's the rainbow I've been praying for" (Jimmy Cliff).

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Retrospectiva 2010

No ano passado, não pedi muita coisa para 2010. Se fosse metade do que tinha sido 2009 já estaria bom, mas sem dúvidas, esse ano superou minha expectativas. Foi um ano muito bom, cheio de acontecimentos maravilhosos, em que pude concretizar e finalizar vários projetos, ter novos sonhos... Também me diverti demais, deixei muita algumas coisas que não faziam mais sentido na minha vida para trás, reencontrei velhas amizades, fiz novas amizades, conheci pessoas que colaboraram para que eu me conhecesse melhor, enfim, fui e estou sendo muito feliz em 2010. 
Fiz uma breve retrospectiva e peço perdão se esqueci de alguma coisa...


E que venha 2011!!!


PS: "A very merry christmas/ And a happy new year/ Let's hope it's a good one/ Without any fear" (John Lennon - ontem fez 30 anos de sua morte, uma pessoa que só buscava a paz e que foi vítima de uma crueldade absurda. Um cara genial que permanece vivo em nossos sonhos e em nossos corações, para sempre).

Ah, tem um texto belíssimo da Nina, "Nowhere man" em www.torradastostadas.com sobre John, vale à pena ler!

Desencontro

Porto Alegre- RS: Saudade!
Todos os dias, o mesmo caminho
Pensamentos soltos a me perturbar
Flores na esquina, espero o sinal abrir
E faço uma prece para te encontrar

Coisa do destino ou ironia dessa vida
Meus olhos duvidam do que estão a mirar
Parece que minha prece foi atendida
Mas, infelizmente, eu não posso parar

E continuarei a pedir, todos os dias
Meu Deus do céu, para te encontrar
Fazer-te parte da minha rotina
Mas acho que eu não sei rezar...

PS: "A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida" (Vinicius de Moraes).